Buscar artigos

Precisa de ajuda?

Não foram encontrados documentos para sua pesquisa

Smoking cessation during pregnancy: a population-based study / Cessação do tabagismo na gestação: estudo de base populacional / Smoking cessation during pregnancy: a population-based study

Dias-Damé, Josiane Luzia; Lindsay, Ana Cristina; Cesar, Juraci Almeida.
Revista de Saúde Pública Dez 2019, Volume 53 elocation 03

Resumo em português

RESUMO OBJETIVO Medir a prevalência de cessação do tabagismo durante a gestação e identificar fatores associados à sua ocorrência. MÉTODOS O presente inquérito incluiu todas as puérperas residentes no município de Rio Grande, RS, cujo parto tenha ocorrido entre primeiro de janeiro e 31 de dezembro de 2013. Aplicou-se um questionário único padronizado no hospital em até 48 após o parto. A análise multivariada foi feita por meio da regressão de Poisson com variância robusta. RESULTADOS A prevalência de cessação do tabagismo entre as 598 parturientes estudadas foi de 24,9% (IC95% 21,5-28,6). Após ajuste para fatores de confusão, mães com idade entre 13 e 19 anos (RP = 1,76; IC95% 1,13-2,74), maior renda familiar (RP = 1,83; IC95% 1,23-2,72), maior escolaridade (RP = 2,79; IC95% 1,27-6,15), maior número de consultas de pré-natal (RP = 1,84; IC95% 1,11-3,05) e que não fumaram na gestação anterior (RP = 2,93; IC95% 1,95-4,41) apresentaram maior razão de prevalências de cessação do tabagismo que as demais. CONCLUSÕES Apesar de a gestação ser um momento propício à interrupção do tabagismo, foi baixa a proporção de cessação. Verificou-se ainda que a prevalência de cessação foi maior entre mães com menor risco de complicações. Isso evidencia a necessidade de intervenções continuadas priorizando gestantes de pior nível socioeconómico.

Resumo em inglês

ABSTRACT OBJECTIVE To measure the prevalence of smoking cessation during pregnancy and to identify factors associated with its occurrence. METHODS The present survey included all puerperal women living in the municipality of Rio Grande, RS, whose birth occurred between January 1 and December 31, 2013. A single standardized questionnaire was applied, in the hospital, within 48 hours of delivery. Multivariate analysis was performed using Poisson regression with robust variance. RESULTS The prevalence of smoking cessation among the 598 parturients studied was 24.9% (95%CI 21.5-28.6). After adjusting for confounding factors, mothers aged 13 to 19 years (PR = 1.76; 95%CI 1.13-2.74), who had higher family income (PR = 1.83; 95%CI, 1.23-2.72), higher educational level (PR = 2.79; 95%CI 1.27-6.15), higher number of prenatal appointments (PR = 1.84; 95%CI 1.11-3.05), and who did not smoke in the previous pregnancy (PR = 2.93; 95% CI, 1.95-4.41) presented a higher prevalence ratio of smoking cessation. CONCLUSIONS Although pregnancy is a window of opportunity for smoking cessation, the rate of cessation was low. The prevalence of cessation was higher among mothers with lower risk of complications, suggesting the need for interventions prioritizing pregnant women of lower socioeconomic levels.